Como separar contas pessoais da empresa na prática?

Você sabe como separar as contas pessoais das finanças da empresa? Muitos empreendedores de micro, pequenos e médios negócios misturam as contas de casa com as da empresa, ocasionando complicações financeiras e levando até as organizações à falência. 

Geralmente, os empresários trabalham com recursos limitados e acham que, associando as finanças pessoais às empresariais, estão simplificando a administração. Na realidade, estão comprometendo o futuro das empresas.

Então, se você tem perfil de empreendedor, é preciso saber fazer esta divisão para que possa ter margem de lucratividade, identificar os entraves financeiros e realizar os ajustes necessários. 

Neste artigo mostraremos dicas práticas, que fazem a diferença para o seu negócio! Confira! 

Qual a importância de separar as contas pessoais das contas da empresa? 

Separar as despesas pessoais daquelas do negócio é relevante para não prejudicar os cofres da organização. Pense, por exemplo, que em determinado mês você retira do caixa da empresa dinheiro para pagar o supermercado, compras no shopping, a água e luz de sua casa.

Como irá pagar os salários dos funcionários, fornecedores, comprar materiais ou demais despesas? Estes valores farão falta no caixa e a empresa começará a entrar em dívidas. Assim, os empreendedores terão dificuldades de saber qual o orçamento real, os custos que podem ser reduzidos, quais investimentos que precisam ser feitos e os recursos disponíveis para eles.

Muitos gestores cometem esta falha e é preciso parar com essa atitude o quanto antes. Não é porque a empresa deu lucro que o seu dono pode fazer retiradas indiscriminadas. 

Como separar contas pessoais da empresa na prática? 

É preciso saber administrar um negócio e manter o controle financeiro. É certo que não é uma tarefa fácil. Então, imagina se as finanças pessoais estão misturadas neste controle? Por isso, siga as dicas abaixo para que o não entre em colapso. 

Tenha contas separadas 

Uma dica básica e relevante é ter uma conta bancária jurídica e outra pessoal, pois o custo de uma conta exclusiva é um investimento para que tanto você quanto o seu negócio mantenham uma boa saúde financeira. Isso facilita a administração de maneira individual para ambas. 

Determine um salário para si

Um erro comum é retirar dinheiro do caixa da empresa à medida que vai precisando para suas necessidades particulares. O lucro da empresa estará indo para o seu bolso, e não para os investimentos. Isso prejudicará o crescimento do negócio. 

Para que isto não ocorra, estabeleça um pró-labore para você e seus sócios, se houver, receberem mensalmente. Este será o seu salário. Assim, avalie quanto precisa para viver e quanto a empresa poderá disponibilizar, sem prejudicá-la. 

Evite levar despesas pessoais para a empresa 

Nunca pague uma fatura da sua casa com o dinheiro, cheque ou cartão da empresa e vice-versa, são atitudes pequenas que evitam problemas maiores. Por exemplo, você está em seu escritório e lembra que precisa pagar a conta da internet. Sem pensar, pede para a secretária pegar o valor no caixa e ir na lotérica. 

Depois, na correria do dia a dia, esquece de fazer a transferência do valor para a conta jurídica. Fazendo isso várias vezes, perceberá que entrou no vermelho. E como faria para cobrir o prejuízo e controlar a contabilidade?

Faça um planejamento financeiro empresarial 

Tenha uma visão estratégica, criando projeções de receitas e despesas mensais e anuais, reserva de capital de giro, de investimentos, provisões de férias e de décimo terceiro de seus colaboradores, por meio de planilhas ou de software de gestão empresarial. Afinal, instabilidade e imprevistos financeiros acontecem no mercado e, sendo um empreendedor experiente, é preciso ter reservas para garantir a vida do seu negócio. 

Resumindo, eduque-se e transfira o seu conhecimento para os sócios, se precisar. Porque uma empresa somente cresce se houver excelência na gestão e boas práticas financeiras, como separar contas pessoais da empresa, controle do que entra e sai e um planejamento orçamentário. 

Já que chegou até aqui, aproveite e aprenda a fazer um planejamento financeiro empresarial visando o sucesso para a sua empresa. Não perca essa chance! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *