EMPRESTA NA MÍDIA: Franquias: tire do papel o sonho de começar o próprio negócio em 2020

Mercado de serviços é uma das apostas para esse ano

Empreender é o sonho de muita gente. Afinal, ser dono do próprio negócio possui muitos benefícios. Porém, essa habilidade exige conhecimento e, na maioria das vezes, a parte burocrática e a definição de todos os processos desanima quem está em busca desse objetivo. Mas, para 2020, uma solução promete fazer ainda mais sucesso que nos anos anteriores: o mercado de franquias.

Conhecido por ser um setor em forte expansão no país, as franquias possuem números otimistas para o ano que começou. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising  (ABF), apenas no terceiro trimestre de 2019, este mercado cresceu mais de 6%. Em 2020, a estimativa da ABF é que esse número seja ainda maior.

Enquanto isso,  o número de pessoas que querem obter um negócio próprio também aumenta. O relatório Brazil Digital Report, divulgado no início de 2019, feita pela McKinsey em parceria com o Brazil at Silicon Valley, mostra que o Brasil é um país empreendedor. De acordo com o estudo, 39% dos brasileiros são donos do próprio negócio.

Oportunidade

Apesar das projeções otimistas, o gerente de rede de franquias da Empresta Bem Melhor e especialista em gestão estratégica, Douglas Andrade, explica que um dos pontos que causam dúvida entre muitos empreendedores iniciantes são os diversos processos envolvidos em abrir o próprio negócio. “Infelizmente, nem todos tem acesso à informação necessária ou, muitas vezes, possuem maior dificuldade em entender e definir as diversas etapas do processo de consolidação de uma empresa. Isso faz com que os empreendimentos fechem com poucos meses de existência”, completou.

No entanto, Douglas destaca que um dos principais motivos do franchising fazer cada vez mais sucesso é exatamente a facilidade que os investidores encontram em tirar do papel seus desejos. “As franquias possuem uma formatação pré-definida. Então, todo o processo burocrático relacionado à operação e aos processos da marca já são definidos. Portanto, o franqueador que está começando não terá que se preocupar com todas essas demandas e poderá focar nos resultados”, indicou.

Dicas

Para quem não sabe como escolher a melhor área para começar, o especialista orienta que o primeiro passo é definir qual segmento deseja seguir. “Isso deve ser feito a partir do seu perfil. Veja qual é a área que mais combina com seus objetivos e, principalmente, uma franquia com a qual você se identifique em princípios e expectativas”.

Entre os segmentos mais promissores, o gerente destaca a área de Serviços, que, atualmente, está entre os que mais crescem no país, de acordo com a ABF. “Com a área de serviços você terá acesso a diversas possibilidades. Além de ter várias opções de trabalho e variados tipos de marcas, é possível investir com o capital que achar melhor, levando em consideração a sua necessidade”.

Sobre a Empresta Bem Melhor

Especializada em soluções financeiras, a Empresta Bem Melhor é uma rede de franquias presente em 8 estados, além do Distrito Federal. Seu objetivo é prestar serviços financeiros de forma segura e transparente para superar as expectativas dos clientes, parceiros e colaboradores, com lucratividade. Para conhecer mais, acesse:  www.franquiaempresta.com.br

Fonte: Douglas Andrade, gerente da rede de franquias Empresta Bem Melhor. Formado em Ciência Contábeis, com MBA em gestão estratégica de negócios e gerenciamento de projetos.

Por que e como calcular o payback da sua empresa?

Em quanto tempo terei o retorno do capital que vou investir no negócio? Essa é uma pergunta frequente entre empreendedores que estão começando um negócio ou pensando em abrir uma franquia de sucesso. A boa notícia é que existe uma forma simples de responder a esta pergunta utilizando o payback.

Com esse indicador, o cálculo é fácil de ser feito, já que informa com precisão em qual momento a lucratividade será proporcional e compensará o valor investido inicialmente. Já ouviu falar nessa ferramenta? Quer entender como calcular o payback do seu negócio? Continue a leitura desse artigo e fique por dentro!

O que é e qual a importância do payback?

Payback significa, literalmente, “retorno”. De forma bem simples, essa é uma ferramenta que permite calcular quanto tempo é necessário para que uma empresa obtenha o retorno sobre o dinheiro que foi investido na sua criação ou na implantação de um determinado projeto, por exemplo.

É um indicador muito importante que ajuda, de forma simples e precisa, como estimar um capital de giro necessário para a empresa se manter enquanto não tem a lucratividade esperada. Assim, também auxilia na tomada de decisão sobre investir, o quanto e quando investir, e como fazer o planejamento financeiro da empresa.

Como calcular o payback da sua empresa?

Existem duas formas de calcular o payback, utilizando o método simples e o descontado. Nas duas maneiras é utilizada a fórmula: investimento inicial/ganho do período. Ou seja, divide-se o valor que foi investido pelo ganho no período em que se deseja calcular o retorno. Vamos a um exemplo, inicialmente, do método simples.

Payback simples

Imagine que uma fabricante de aparelhos de som gaste R$ 300 na fabricação de cada peça e queira reduzir esse custo em 10% ao investir em uma tecnologia que custará R$ 500 mil. A tecnologia tem custo elevado, mas vai garantir economia de custo por unidade, levando em consideração que a empresa produz 10 mil itens por mês.

A conta será a seguinte:

  • R$ 300-10% (custo por produto menos percentual a ser economizado) = R$ 270 por unidade. Ou seja, R$ 30 de economia.
  • Agora, calculamos o valor a ser investido na tecnologia e dividimos pela economia por unidade: R$ 500 mil/R$ 30= 16.666 mil.

Já que a empresa produz 10 mil itens por mês, para calcularmos em quantos meses a empresa produzirá as 16.666 mil unidades para ter o retorno sobre o investimento de R$ 500 mil, faremos o seguinte cálculo:

  • 16.666/10.000 =1,66 mês. Ou seja, em pouco mais de um mês a companhia já terá o valor investido para redução de custo por item fabricado.

Payback descontado

O método descontado leva em conta o valor do dinheiro no tempo e o fluxo de caixa da empresa com as taxas de desconto, o que torna o cálculo mais detalhado. Para realizar esse cálculo, é só fazer esse mesmo procedimento inicial e, a partir daí, subtrair pela taxa de desconto que for obtida no fluxo de caixa.

Quais as vantagens desse indicador?

Além de ter uma fórmula simples e fácil de ser aplicada, o payback também informa qual o risco do projeto ou da abertura da empresa, qual a segurança do negócio. Afinal, você saberá exatamente se terá, e em quanto tempo, o retorno sobre o valor investido. A partir disso, poderá elaborar seu plano de negócios, visando ao crescimento da empresa.

Neste artigo, tratamos da importância de entender o que é e como calcular o payback e isso já não deve ser mais uma dúvida para você, certo? Todo modelo de negócio, já existente ou ainda em fase de implantação, deve contar com ferramentas e técnicas eficazes que podem auxiliar no melhor planejamento e na redução de erros e falhas.

Quer receber mais dicas como essa e ficar por dentro de assuntos relacionados à gestão da sua empresa? Assine nossa newsletter e não perca nada!

Marketing de serviços: o que é e como usá-lo na sua franquia?

Se você é empreendedor, gosta de acompanhar o mercado e entender sobre administração e marketing, deve conhecer uma frase que diz “A meta do marketing é conhecer e entender o consumidor tão bem que o produto ou serviço se molde a ele e se venda sozinho“. Esse era o pensamento de Peter Drucker, que foi um professor e escritor considerado uma das principais personalidades da administração.

E por que citamos essa frase? Porque ela define muito bem o conceito de do que é marketing de serviços. Você sabe convencer o seu cliente de que é bom naquilo que faz? Ou melhor, você o conhece o suficiente para atraí-lo, encantá-lo e propor estratégias para que ele se fidelize e indique você para outras pessoas? Ficou na dúvida? Continue a leitura para entender mais!

O que é o marketing de serviços?

Para entender esse conceito, é importante ter clara a definição do que é marketing: é o estudo do mercado. Enfatizando um pouco mais, é aprender sobre o mercado para saber como aproveitá-lo e elaborar melhor as estratégias de venda e de relacionamento com os clientes.

Por meio do marketing, as empresas podem traçar objetivos para promoção, distribuição, comunicação e retenção de seus consumidores a fim de atrair, conquistar e fidelizar seu público e, consequentemente, ganhar espaço no mercado.

Entendida essa definição, vamos para a área do marketing de que estamos tratando neste artigo, o marketing de serviços. Essa expressão conceitua uma série de técnicas para promover, divulgar e vender serviços da sua empresa, que são os bens intangíveis (e não produtos em si). Lembra de quando falamos em entender o cliente e encantá-lo? O marketing de serviços tem essa premissa.

Qual a importância dele para as franquias financeiras?

A empresa que aposta em um marketing de serviços bem-feito é capaz de ofertar um diferencial competitivo e criar um relacionamento saudável e duradouro com seus clientes. É por meio dessas ações que é possível conhecer quem é o seu cliente, do que ele precisa, qual valor o seu serviço tem para ele e de que maneiras você pode oferecê-lo e, ao mesmo tempo, encantar e reter seu público.

Como aplicá-lo em sua franquia?

O marketing de serviços utiliza alguns pilares básicos que vão além dos 4 P’s tradicionais do marketing. Nesse caso, são acrescentados outros quatro importantes conceitos que fazem toda a diferença para entendermos exatamente o ponto fundamental dessa área da estratégia mercadológica. Vamos explorar os seus 8 P´s!

1. Produto

Como estamos falando de serviços, você pode estar se perguntando “produto?”. Acontece que esse termo aqui vai além do conceito tradicional de produto visto com objeto, como algo tangível. Nesse sentido, estamos tratando do valor agregado do que é prestado ao cliente.

Vamos citar um exemplo utilizando o marketing para franquias. Pense nas seguintes perguntas: do que meu cliente precisa neste momento? O que este empréstimo vai fazer pela vida dele? Quais sonhos serão realizados? Quais problemas serão solucionados com a ajuda deste financiamento de que ele precisa? Que “produto” posso oferecê-lo para resolver determinada situação?

2. Preço

Aqui deve estar claro o quanto vale o seu serviço. Quanto tempo você, seus parceiros e sua equipe se dedicaram para oferecer o que oferecem? Além de ter que levar em conta o seu lucro, neste pilar também estão embasados o custo do seu serviço e como você pode repassá-lo ao cliente satisfazendo também a necessidade dele.

3. Praça

Onde você vende ou vai vender seu serviço? É o campo de atuação, o espaço em si e as formas pelas quais o serviço pode ser explorado. Será por meio de loja física ou pela internet? Será em uma pequena cidade, onde não há concorrência, ou em uma capital com bastante oferta? Isso deve ser levado em consideração na hora de traçar as melhores estratégias.

4. Promoção

Diferentemente do que vemos no varejo, a promoção em marketing de serviços é a divulgação do serviço em si. Pense em como você vai disseminá-lo, em quais meios vai utilizar. Será por meio de posts no Facebook e Instagram? Via anúncios em jornais, revistas ou pela internet? Vai realizar uma ação na loja para atrair clientes e encantá-los? É só usar a criatividade!

5. Pessoas

Quem são os profissionais envolvidos nas ações de marketing da empresa? São todas as pessoas que atuarão ao seu lado na promoção da prestação de serviços. Mas, muito além de escolher essas pessoas, o mais importante é saber engajá-las e envolvê-las para que elas se motivem a oferecer a excelência aos clientes e sintam vontade de vestir a camisa do empreendimento em prol dos resultados.

6. Produtividade

Está aí um pilar que pode ser entendido com um desdobramento do tópico anterior. Uma equipe comprometida e feliz com seu trabalho tem muito mais chances de ser produtiva e entregar a excelência aos seus clientes. Não adianta nada atrair e encantar seu público se na hora da entrega sua empresa deixa a desejar, concorda?

7. Prova

A prova diz respeito à capacidade de provar que seu serviço tem qualidade. Aqui as evidências são cruciais para passar a credibilidade da empresa e podem ser: reputação no site, comentários dos clientes sobre a organização, compartilhamento de conteúdos por parte deles ou ainda uma boa comunicação visual que seja capaz de causar boa impressão em quem está no local.

8. Processos

Se referem ao fluxo de trabalho interno, à metodologia utilizada para que cada atividade seja feita dentro da empresa. Isso conta muitos pontos quando o processo é realizado de forma transparente, pois, quando o cliente entende cada etapa, que cada procedimento é realizado pensando em entregá-lo o melhor, ele se torna seu parceiro e passa a enxergar a marca de uma forma mais íntima.

O marketing de serviços é uma ótima ferramenta para elaborar as melhores ações e promover o crescimento do seu negócio de forma saudável. Aposte em cada uma dessas dicas acima, pense em soluções estratégicas, engaje sua equipe e aguarde os resultados.

Gostou deste post? Então aproveite a visita e conheça algumas dicas de como fidelizar seus clientes.

Veja como definir metas para a sua franquia!

É comum que empreendedores em início de carreira tenham dúvidas sobre como definir metas para sua franquia. No entanto, ter objetivos claros sobre seu negócio é essencial para que você consiga direcionar melhor as ações necessárias para alcançar o resultado desejado.

Contudo, para que as metas de seu negócio sejam válidas, é preciso fazer um bom planejamento, pois mais importante do que ter objetivos é traçar metas que estejam de acordo com a realidade de seu negócio. Neste artigo, vamos dar 4 dicas de como fazer isso. Confira!

1. Trabalhe com as metas SMART

A ferramenta SMART é um método inteligente para definição de metas. Ela funciona como um checklist no qual cada meta é verificada e avaliada a fim de que se conclua se ela tem os requisitos necessários para chegar ao resultado desejado.

Por meio da ferramenta SMART, você consegue criar metas específicas, identificar se ela é atingível e relevante para sua empresa. Além disso, esse método ainda permite constatar se aquele objetivo é mensurável, afinal criar uma meta que não pode ser medida dificultará o acompanhamento do desempenho.

2. Pesquise sobre o mercado para criar metas relevantes

Como está o mercado de franquias no ramo em que você atua? As vendas estão boas ou a concorrência está tendo dificuldades para vender seus produtos? Procurar respostas para essas e outras perguntas é essencial para saber como definir metas para seu negócio.

Não adianta querer triplicar o faturamento em 3 meses se o mercado no qual você está inserido não tem demanda o suficiente — é preciso ter visão estratégica. Traçar metas alcançáveis e de acordo com a realidade de seu negócio é a melhor forma de não se frustrar e alcançar os resultados desejados. Outro fator imprescindível é estabelecer um prazo para que as metas criadas sejam alcançadas.

3. Crie planos de ação

Depois de estabelecer as metas para sua franquia, é hora de criar planos de ação. Essa etapa consiste em um conjunto de medidas adotadas que vão contribuir para que a empresa tenha resultados satisfatórios.

Esses planos incluem quais estratégias de marketing serão adotadas, em quais canais de comunicação as ações serão feitas, quanto será o investimento para atingir as metas desejadas, entre outras decisões importantes. Depois de fazer todo o plano, vale fazer uma análise da viabilidade de cada para verificar se serão realmente úteis para o negócio.

4. Acompanhe os resultados

Depois de fazer todos os passos até agora citados, é hora de acompanhar os efeitos de suas ações. A mensuração permite que você tenha uma visão clara de quais ações estão dando os melhores resultados, quais estratégias precisam ser reformuladas e quais devem ser descartadas para que os objetivos sejam alcançados.

Agora que você sabe como definir metas para sua franquia, não perca tempo: faça um bom planejamento e coloque-o em prática. Dessa forma, você aumenta as vendas de sua empresa, expande seus negócios e pode virar referência para outros franqueados do ramo em que atua.

Gostou das dicas? Confira também nosso artigo sobre como fazer um plano de negócios para alavancar o crescimento de sua empresa!

Por que vale a pena ter uma franquia de correspondente bancário?

Quem está pensando em abrir um negócio no segmento financeiro conta com um fator muito importante no cenário atual: a constante queda da taxa básica de juros, a Selic. Após ser cortada para 5% ao ano, a projeção do Banco Central é de que ela feche 2019 em 4,5%. Na prática, como a Selic influencia as outras taxas de juros quando está mais baixa, há um estímulo ao consumo e à tomada de empréstimos e financiamentos.

E se as pessoas procuram mais por crédito, aumenta também a demanda por empresas que oferecem esse tipo de serviço. Contudo, todo segmento tem as suas vantagens e desafios, e o financeiro não é diferente. Vamos listar, neste artigo, alguns fatores para você avaliar na hora de abrir a sua franquia de correspondente bancário. Acompanhe!

Os desafios de ser um correspondente bancário por conta própria

Todo empreendedor, em qualquer área, encontra percalços ao abrir um negócio, principalmente em fase inicial. É comum nos depararmos com os vários pontos positivos e os negativos. Porém é preciso colocar na balança o que pesa mais, para conseguir tomar a melhor decisão para o seu futuro como empreendedor. Listamos alguns desses pontos, confira!

Lentidão de processos operacionais

As propostas dos clientes são submetidas ao sistema de análise de crédito da instituição bancária e, por isso, os correspondentes dependem do processo burocrático para liberação das respostas. Devido ao grande número de envio simultâneo, há risco de congestionamento e de consequente demora do retorno sobre a aprovação ou não da oferta.

Vulnerabilidade diante das oscilações da economia

Essa desvantagem abrange dois aspectos principais: os juros cobrados podem oscilar de acordo com a taxa básica de juros — como explicado no início do texto —, o que pode impulsionar ou diminuir a demanda por crédito pela população.

As vantagens do sistema de franquias

Uma opção para quem quer atuar no segmento e driblar essas principais dificuldades é abrir uma franquia financeira. Confira as vantagens do sistema de franquias e coloque todos os detalhes na ponta do lápis antes de fazer a sua escolha!

Apoio da franqueadora

Ao abrir uma franquia, você tem o direito de utilizar uma marca já consolidada no mercado. Por isso, vai sempre contar com o apoio da franqueadora e ter todo o respaldo e suporte para abrir o negócio com a empresa. Isso contribui para que os empreendedores não fiquem perdidos, como pode acontecer em um negócio que está começando do zero.

Além disso, o empreendedor tem a oportunidade de trocar experiências com outros franqueados. Ou seja, ele nunca está sozinho nessa empreitada.

Velocidade de expansão

As franqueadoras costumam investir muito em planos de expansão, desenvolvimento e aperfeiçoamento do seu negócio. E como elas já têm a expertise de mercado, desenvolvem estudos e projeções, e voltam seus esforços para o crescimento da marca. Este é um ponto muito positivo para todas as unidades associadas a ela.

Ou seja, optar por uma franquia de correspondente bancário é uma forma interessante de aproveitar os retornos que este mercado pode proporcionar, tendo suporte para lidar com as dificuldades encontradas por correspondentes que atuam por conta própria.

Quer tirar outras dúvidas sobre como abrir uma franquia financeira? Entre em contato conosco e conheça mais sobre o assunto!

Gerenciamento de crise: dicas inteligentes para o seu negócio

Geralmente, gestores e empresários não trabalham pensando na possibilidade de algo dar errado e causar impacto negativo nas empresas. Sendo assim, o gerenciamento de crise é muitas vezes inexistente nas organizações, causando prejuízos até mesmo difíceis de serem calculados.

Por isso, é primordial estar preparado e com equipe treinada para agir com rapidez e evitar maiores problemas. Esperar que os problemas aconteçam para depois correr atrás e solucioná-los é trabalhar contra os próprios negócios. Vamos conhecer mais sobre gerenciamento de crise e saber algumas dicas de gestão para sua franquia? Confira a seguir.

Saiba qual é a importância do gerenciamento de crise

Inicialmente, você sabe o que é gerenciamento de crise? São ações conjuntas que identificam os locais e situações que possam trazer riscos para as empresas caso ocorra algum problema. Desse modo, é necessário desenvolver boas práticas para evitar que elas aconteçam ou então reduzir ao máximo os prejuízos que podem provocar.

Para entender melhor, vamos exemplificar: a Johnson & Johnson teve algumas cápsulas de Tylenol envenenadas por alguém de fora da empresa. Isto provocou a morte de sete pessoas. Ao saber do ocorrido, o departamento de gerenciamento de crises do laboratório recolheu todos os medicamentos imediatamente, mas, mesmo assim, teve uma perda de US$ 100 milhões.

O impacto não foi maior porque a empresa tem grande credibilidade no mercado. Desde que seja bem-estruturada, a previsão de uma crise traz inúmeras vantagens à franquia, como:

  • diminui o impacto do fato interna e externamente;
  • permite uma ação ágil e eficaz;
  • preserva a imagem da empresa no mercado;
  • evita que problemas parecidos se repitam;
  • demonstra o respeito que a empresa tem com a sociedade e acionistas;
  • impulsiona as equipes de trabalho;
  • melhora as chances de sobrevivência do negócio.

Conheça dicas inteligentes para realizar esse processo

Faça um diagnóstico do que aconteceu

Se nada tiver ocorrido, faça o gerenciamento de risco vislumbrando alguns cenários e desenvolva planos de ação para serem praticados. Proponha soluções para possíveis fatos desde a produção, prestação do serviço até o envolvimento de parceiros.

O objetivo é manter a franquia segura e em atividade, além de garantir os recursos financeiros, humanos e tecnológicos para serem usados a qualquer momento. Porém, caso tenha acontecido algo, verifique todas as informações, entre em contato com o responsável pelo fato e entenda o que houve para definir as melhores ações a serem realizadas.

Crie um plano de ação para solucionar o problema

Seja proativo e já tenha um plano de ação, uma equipe definida para gerenciar a crise o mais rápido possível e metas SMART elaboradas para atingir os objetivos propostos. Dê a eles todas as informações e disponibilize recursos e ferramentas necessárias para que os profissionais realizem seu trabalho com eficiência.

Aprenda com o erro

Levante todos os erros que causaram o fato para que a franquia avalie de forma madura e trabalhe na prevenção. Demonstre a situação para os envolvidos e compare como ela foi tratada no planejamento. Em seguida, melhore a ação e mantenha todos preparados, caso ocorra novamente.

Aja de forma rápida

O gerenciamento de risco começa no plano de negócios para que ações sejam realizadas rapidamente visando à redução dos impactos negativos. Por isso, é preciso identificá-lo usando ferramentas e aplicativos que auxiliam no acompanhamento dos dados da franquia. Isso permite encontrar falhas, além de otimizar o trabalho.

Resumindo, os empresários precisam ter uma mudança de mindset frente às crises e erros para que suas ações sejam estratégicas e positivas tanto à empresa quanto à sociedade. Afinal, o gerenciamento de crise é indispensável e garante segurança e bem-estar aos colaboradores, clientes, parceiros e demais envolvidos.

O assunto foi relevante para você? Para ficar sempre bem-informado, assine nossa newsletter.

Conheça as principais franquias com retorno rápido

Pensando em abrir o próprio negócio? Busca retorno rápido, de no máximo 36 meses para recuperar o investimento inicial e ainda render um lucro? As franquias são um modelo de negócio já testado, o que torna a recuperação do aporte mais previsível.

Inclusive, há redes que garantem a restituição do capital em prazos que não ultrapassam um ano, pois demandam um baixo investimento. Antes de optar, é necessário realizar uma pesquisa do nicho de atuação e do seu perfil de empreendedor para que possa fazer a escolha certa. Veja neste artigo algumas opções para que possa investir em franquias com retorno rápido. Boa leitura!

Franquias com retorno rápido para você investir

O mercado já acumula um crescimento de 7% no setor de franquias neste ano, o que é satisfatório diante dos problemas enfrentados na economia brasileira. Porém, a escolha de um negócio não está ligada somente à questão financeira. É necessário ter afinidade com o setor que busca atuar e verificar se existe oportunidade para explorá-lo comercialmente.

Além disso, é preciso atentar-se à proposta e à promessa da franqueadora quanto ao cálculo de retorno e ao valor de investimento inicial. Você deve analisar as possíveis receitas, despesas fixas e variáveis, conversar com o franqueador e com outros franqueados para entender como funciona a abertura de uma franquia.

Franquia de saúde

Escolher uma franquia de sucesso não é fácil, mas muitas estão ligadas à área de serviços e comércio, como as franquias de saúde, que sempre estão com sua demanda aquecida, pois a saúde pública brasileira não tem perspectiva de melhora a curto prazo.

Logo, ela encontra brechas para oferecer serviços com custos até 40% mais baixos do que os cobrados por clínicas e convênios particulares. Isso permite que a população possa pagar por uma consulta ou exame com mais qualidade do que os encontrados no Sistema Único de Saúde.

Assim, você pode optar por clínicas odontológicas, atendimento médico sem mensalidade, empresa que fornece cuidadores para crianças, adultos e idosos, entre outras possibilidades. Esses investimentos podem variar de R$ 19 mil a R$ 500 mil com retorno de seis a 36 meses.

Franquia fitness

Ainda pensando na saúde, existem as franquias fitness, que têm objetivo de proporcionar o emagrecimento e definição muscular para pessoas que têm pouco tempo para fazer exercícios físicos.

Assim, os circuitos variam entre 20 e 30 minutos, com treinos de alta intensidade para os alunos gastarem calorias e acelerarem o metabolismo. O investimento para essas franquias vai desde R$ 45 mil a R$ 130 mil e o retorno leva de seis a 24 meses aproximadamente.

Franquia de alimentação

As franquias de alimentação estão atrás somente da saúde, segundo a Associação Brasileira de Franchising, e têm ótimas perspectivas para 2020, sendo uma boa oportunidade para quem pretende investir em um negócio.

Isto pode ser comprovado mediante levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que constatou um aumento de gastos com alimentação fora de casa na média de 32,8% (R$ 215,96) entre 2017 e 2018. Logo, investir na área é uma boa alternativa, pois há franquias com valores iniciais de R$ 15 mil a R$ 100 mil e devolução de capital entre 12 e 24 meses. 

Franquia financeira

As franquias financeiras trazem a vantagem de o investimento inicial ser baixo em relação a outros setores, já que o franqueado da área de crédito e seguros terá a função de corretor. Dessa forma, prospectará os clientes e fará a intermediação dos processos entre a financeira e o tomador de crédito ou segurado.

Esse mercado é promissor, pois o Banco Central conseguiu estabilizar a taxa Selic em 6,5% depois de muitas quedas. Com juros mais baixos, se torna favorável para a população contratar empréstimos e realizar seus sonhos.

O investimento varia entre R$ 7 mil e R$ 80 mil e a restituição do aporte leva de seis a 24 meses. Agora que você conheceu os benefícios e valores de cada segmento de franquias com retorno rápido, terá condições para avaliar qual é mais vantajosa e a que melhor combina com seu perfil.

Antes de dar a cartada final, entenda por que investir em uma franquia financeira é a melhor opção.

Como fazer sua empresa crescer de forma sustentável?

Você já investiu em uma franquia e pretende abrir a segunda unidade, mas não sabe como fazer sua empresa crescer para conseguir isso? Um dos caminhos é avaliar o plano de negócio e a situação financeira da empresa para planejar a ampliação.

Esse é um dos processos, pois a franquia enfrentará desafios para se desenvolver e não poderá perder a qualidade dos produtos ou serviços. Com certeza, muitas dúvidas vão surgir ao longo do percurso, mas tudo pode ser feito em etapas para trazer mais segurança. Confira as principais dicas para que sua franquia cresça com planejamento estratégico e a filial comece com sucesso.

Entenda a importância do crescimento sustentável

Quando um empreendedor investe em um negócio e mantém as finanças dele saudáveis, a tendência é querer expandir sua franquia. Contudo, isso deve ser feito de maneira planejada, organizada e sustentável a fim de que haja melhora nos resultados, mais contratos firmados e metas de vendas alcançadas. Caso contrário, o crescimento da empresa provocará problemas e prejudicará as operações de forma geral, principalmente nas finanças.

Logo, o crescimento necessita de um planejamento focado na sustentabilidade do negócio para que sua expansão não prejudique os lucros, a qualidade dos produtos ou serviços nem o desempenho a médio e longo prazo.

Dessa forma, a franquia terá longevidade e um ambiente favorável para outros investimentos. Afinal, ela trabalhará visando à gestão dos custos e à otimização dos recursos em inovação de processos e produtos.

Veja dicas de como fazer a franquia crescer

Use a internet de forma estratégica

Independentemente do tamanho da franquia, conheça e invista em softwares e aplicativos que auxiliarão nos procedimentos da loja. A ideia é crescer, certo? Então, nada melhor do que manter a casa organizada com um gerenciamento atualizado e otimizado para ampliar a marca com sucesso.

Faça parcerias interessantes

Para uma empresa crescer, ela deve fazer parcerias com fornecedores comprometidos com a qualidade e desenvolvimento da franquia. Se ninguém anda sozinho na vida, no mundo corporativo, muito menos, pois as parcerias são como uma engrenagem em que um impulsiona o outro para cima quando todos trabalham dentro da seriedade e ética empresarial.

Utilize ferramentas de gestão e organização

Para uma franquia se expandir, ela não pode perder a competitividade, por isso o recomendado é trabalhar com indicadores de resultados como a análise SWOT, 5W2H, programa 5S a fim de monitorar a performance do seu negócio.

Porém, é preciso ter uma base de dados atualizada, segura e bem-alimentada para que as métricas ofereçam resultados confiáveis. Essas informações se transformam em números, índices, níveis para serem avaliados. Assim, as decisões tomadas são mais acertadas, inclusive para corrigir erros e estabelecer melhorias nos procedimentos.

Aumente a base de clientes

Um negócio pode alavancar mesmo não tendo um aumento no número de clientes. Você pode melhorar os produtos ou serviços agregando valor a eles, o que elevará os preços. No entanto, é mais garantido que o volume de consumidores aumente para que haja um crescimento empresarial.

Desse modo, conheça seu público a fundo, identificando fatores como por que compram o produto, quanto tempo retém os clientes, quais seus gostos etc. Descubra seus pontos fortes e fracos para estabelecer uma estratégia a fim de reforçar os aspectos positivos e corrigir os negativos de sua marca. Isso atrairá mais consumidores, principalmente pelo boca a boca e pelas ações de marketing.

Ao se questionar sobre como fazer sua empresa crescer, se recorde de que o princípio está no plano de negócio. A partir dele, determinará as estratégias e ações a serem realizadas.

Por fim, para complementar o seu conhecimento, indicamos que saiba mais sobre as metas SMART, as quais poderão auxiliar no desenvolvimento da sua franquia.

EMPRESTA NA MÍDIA: SETOR DE SERVIÇOS VOLTA A CRESCER E JÁ É UMA DAS APOSTAS DO FRANCHISING PARA 2020

O mercado de franquias continua sendo um importante modelo de negócios no Brasil. Um dos principais fatores para isso são as inúmeras vantagens que esse meio oferece. Entre elas, o crescimento contínuo, mesmo em épocas de instabilidade econômica, chama atenção dos investidores. Dentro dessa área, o setor de serviços se apresenta como um destaque cada vez mais evidente.

O franchising é responsável por quase 3% do Produto Interno Bruto Brasileiro (PIB) e a tendência é que esse índice aumente nos próximos anos. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o primeiro semestre de 2019 foi excelente para o setor. Enquanto isso, o segmento de serviços também demonstrou bom desempenho, atingindo crescimento de 6,2% no terceiro trimestre deste ano, em relação ao mesmo período do ano anterior.

O gerente de rede franquias da Empresta Bem Melhor, Douglas Andrade, comenta que um dos motivos para tal crescimento e expectativas positivas é o alto índice de necessidade da população em relação a este setor. “Os setores que mais crescem são os de Alimentação, Saúde, Beleza e Serviços. Isso, porque estes são mercados que oferecem soluções para coisas básicas que toda a população precisa”.

Primeiro passo

Por ser um mercado em pleno crescimento, diversos investidores já percebem as vantagens de aderir às redes de serviços. Mas, mesmo com tantos benefícios, é necessário cautela. “Mesmo que as franquias sejam negócios padronizados, com marcas já estabelecidas, alguns cuidados precisam ser tomados em qualquer tipo de investimento. Por isso, a primeira coisa a se fazer é planejar!”

O especialista acrescenta que conhecer a franquia em que deseja investir também é importante. “Você precisa ter afinidade e entender os processos. Dessa forma, as chances do seu negócio ser um sucesso serão ainda maiores”.

reportagem via: https://www.mapadasfranquias.com.br/noticia/setor-de-servicos-volta-a-crescer-e-ja-e-uma-das-apostas-do-franchising-para-2020

Os 7 livros sobre franquias que você precisa ler

Para abrir um negócio, é preciso de uma boa análise de mercado, planejamento orçamentário, conhecimento sobre o ramo de atuação e mentalidade empreendedora. Além disso, a informação é uma verdadeira parceira para não cair em ciladas.

Por isso, vamos mostrar 7 livros sobre franquias que serão bem úteis em seu negócio. Quer se manter atualizado e ainda fazer as melhores escolhas? Então venha com a gente e escolha uma das obras para se inspirar — ou, quem sabe, todas elas.

1. O Fator E

Escrito pelo psicólogo australiano Greg Nathan, um dos principais autores sobre franquias e franqueados do mundo, o livro conta a história do autor tendo como base a experiência na abertura de uma rede de padarias, com um grande sucesso entre os clientes.

Fator E faz parte de uma teoria desenvolvida por Nathan que revela seis estágios para o empreendedor obter sucesso, principalmente por meio de uma relação de ganha-ganha. Uma boa dica de leitura.

2. Franquias brasileiras: estratégia, empreendedorismo, inovação e internacionalização

Quer se inspirar com histórias de motivação de grandes empresários brasileiros? Então esse é o livro. A obra traz inúmeros casos de sucesso, como O Boticário, Contém1g, Chilli Beans, entre outras. Após a leitura, você terá um bom embasamento para investir em franquias.

3. Marketing para franquias — as melhores práticas para franqueadores e franqueados

O impulsionamento de uma rede de franquias necessita de várias campanhas de marketing. É exatamente esse o foco dessa obra, que traz boas dicas para quem está investindo no setor.

O livro trata de temas bastante atuais, visto que também aborda o uso correto das redes sociais, a comunicação institucional e os conceitos de marketing para serem utilizados nos diferentes momentos da sua franquia.

4. Gestão estratégica do franchising — como conquistar redes de franquias de sucesso

Os sócios da Praxis Education reuniram suas experiências nesse livro que foca a gestão estratégica. A ideia é auxiliar o franqueado para que pense a longo prazo, sempre objetivando o sucesso do empreendimento.

São 14 capítulos que trazem desde o conceito de franchising até o relacionamento com as franquias. É um dos livros sobre franquias mais indicados para quem ainda está na dúvida de qual segmento escolher.

5. Franquia de A a Z: o que você precisa saber

De autoria do economista José Castro Schwartz, a obra é uma espécie de guia para quem está abrindo a primeira franquia. No livro, você vai conhecer tudo sobre os procedimentos burocráticos, tributação, internacionalização, logística, entre outros temas relevantes.

Trata-se de uma boa leitura para auxiliar novos empreendedores a se familiarizarem com o universo das franquias. Não é à toa que o livro se intitula de A a Z.

6. Franchising na alegria e na tristeza

O tema central da obra escrita pela consultora Melitha Novoa Prado é justamente o relacionamento entre franqueado e franqueador. Dessa maneira, você saberá como manter uma convivência saudável e que contribua para avanços em seu ramo de atuação.

A autora destaca ainda a prevenção de conflitos, sendo bastante útil para ajudar os empreendedores a não cometer falhas que possam interferir nos processos desde o diálogo até a logística.

7. Parcerias lucrativas

Também de autoria do empreendedor Greg Nathan, esse é um dos livros sobre franquias que deve fazer parte da sua cabeceira. Nele, o consultor revela os principais mitos do mercado, o desafio da comunicação e como o bom relacionamento pode ser a chave para resultados positivos.

Existem muitos livros sobre franquias que poderão ajudá-lo a obter sucesso no ramo. Após adquirir o conhecimento, coloque em prática os ensinamentos e acredite em seus sonhos. Mas, caso ainda não tenha escolhido um nicho de atuação, considere a opção de investir em uma franquia financeira. As vantagens são um investimento baixo e retorno rápido, além de muitas outras.

Gostou do post? Quer sempre receber artigos de qualidade? Então assine a nossa newsletter!